Natal deve puxar venda de 30 mil toneladas de chocolate

Em 2006 o Brasil saltou de quinto para quarto maior fabricante no ranking mundial de produção de chocolates (ultrapassando a França) e está atrás somente dos Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido. O mercado interno movimentou um total de R$ 2,7 bilhões de vendas de produtos de uso continuado e sazonais, R$ 500 milhões a mais que em 2005.

Até o final deste ano as vendas de produtos de chocolate de consumo continuado (barras, bombons, tabletes) devem atingir 304 mil toneladas, o que representará um crescimento de 22,5% em relação ao ano de 2006, a previsão é que as 25,3 mil toneladas registradas durante este ano como média mensal passem para 30,4 mil toneladas em dezembro.

Este crescimento no consumo é justificado pelo cenário econômico favorável e por alguns conceitos revelados em uma recente pesquisa da ABICAB. Segundo o estudo, para o consumidor, não há como substituir o chocolate, em função do sabor, prazer e consistência.

Matérica completa: Folha Online